Faculdade de Comunicação (FAC) contra o golpe

Por Melissa Duarte

Na manhã de quinta-feira, 28 de abril, a plenária “Estudantes pela democracia” discutiu sobre a conjuntura política do país no Auditório Pompeu de Sousa na FAC. Ditadura Militar, mídia, democracia, Operação Lava-Jato, opressão e resistência foram colocados em questão.

Organizado pelo Centro Acadêmico de Comunicação (CACOM), contou com a presença de inúmeros estudantes, dos professores da FAC Luiz Martins, Márcia Marques, Salomão Amorim e Luiz Cláudio Martino, do jornalista Matheus Guimarães, da deputada federal Margarida Peixoto (PT-MG) e de membros da União Nacional dos Estudantes (UNE), incluindo a atual presidente, Carina Vitral.

13087840_997661043616543_1973083267584852355_n

Sobrinho de Honestino Guimarães, Matheus contou brevemente a biografia do tio. Ex-aluno de geologia na Universidade de Brasília (UnB) e ex-presidente da UNE, lutou contra o regime militar, foi perseguido politicamente e desapareceu nessa época.

Além disso, criticou a falta de representatividade que a população sente em relação à Câmara, defendeu plebiscito constituinte popular, questionou processos institucionais. Despertou engajamento social e político nos estudantes ao convidá-los à luta e afirmar que “a gente precisa barrar o golpe, defender uma institucionalidade que foi conquistada a duríssimas penas”.

Ex-professor e ex-diretor da FAC, Salomão Amorim relatou atrocidades do regime, sobretudo em relação à UnB. Categorizou o presente golpe como institucional, pois não há presença de militares. Defendeu, também, a inserção nas escolas de uma disciplina sobre mídia, de modo que se pluralize a comunicação e se formem leitores críticos e politizados.

Márcia Marques, discente da Universidade de São Paulo (USP) durante o regime e representante da diretoria da FAC, expôs sobre o autoritarismo do decreto 477. Ele proibiu a existência de movimentos estudantis, como centros acadêmicos (CAs) e Diretório Central dos Estudantes (DCE) nas universidades. Envolvida na luta estudantil desde a juventude, declarou que “a única coisa contra o golpe capaz de existir é a organização da gente”.

Luiz Martins, aluno da FAC durante a ditadura e professor, reforçou a importância dos universitários nessa batalha e falou sobre a existência de golpes culturais. “É preciso ter instituições fortes e consistentes e a mídia, naquela época, fazia manipulação. Será que ainda faz?”, questiona.

“Política, para mim, é uma questão de ética, de lutar pelo o que eu acredito. […] Academia é lugar de defender suas ideias sem estar preso a elas”, revelou o professor Luiz Cláudio Martino. Falou, também, sobre dominação cultural e responsabilidade da comunicação no universo político.

A ex-professora da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e deputada federal, Margarida Salomão, questionou a americanização da política brasileira e relembrou momentos do militarismo e a tirania acadêmica na ocasião.

Questionada se o impeachment de Dilma Rousseff seria golpe ou não, afirmou que tal processo é constitucionalmente legal Brasil, mas que “não se pode remover um presidente por impopularidade”. Carina Vitral, presidente da UNE, endossou o discurso e argumentou que “impeachment sem base legal é golpe”.

Diversos universitários se manifestaram e engrandeceram o debate. Em sua fala, Sarah Malta, estudante de comunicação organizacional e membro do CACOM, defendeu a mídia democrática e uma comunicação política como questionamento e forma de luta.

O evento contou, ainda, com apoio, participação e intervenção de graduandos em artes cênicas num manifesto artístico e pacífico ao fim da sessão. Levaram cartazes e cantaram “Roda Viva”, de Chico Buarque, um dos hinos contra a Ditadura Militar.

“Não vai ter golpe! Vai ter luta!”, entoava o coro de estudantes. E a Faculdade de Comunicação se posiciona a favor da democracia.

Fotos: Divulgação/CACOM UnB

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s