Impedimentos

Por Luiz Martins da Silva

Quem poderá impedir o sol de insolar,
A lua de comparecer com o luar
E, no firmamento, a estrela a se firmar?

Pode um impostor empostar-se
E desde um posto se exaltar
Se a máscara, transparente, não se ajusta?

Como se apresentam à farta os algozes!
Mas, atenção à pelagem das raposas
E aos trejeites dos leões de pantomima.

Vícios privados, virtudes públicas.
Mas, que teatro é esse da verdade
Se há cortinas que não se abrem?

14102019_1034257996694935_1298076121_n

Comédia, sim, mas não divina.
Dante os espera em sete andares,
A cada um conforme o seu caminho.

Quanto mais se se afasta a vida
Do que em princípio avisa o íntimo,
Mais o nome agrava na memória do abismo.

Veloz rumo nas profundezas do nada
Quando vestida a vitória de trapaça,
No ínfimo o espelho já é uma praça.

Artes por Kallyo Malcher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s