#SOSNews: O bom filho à FAC torna

Por Marcos Miranda

Murilo Salviano visita Faculdade de comunicação na última segunda-feira

Camisa xadrez, jeans claro, tênis e bolsa marrom. Quem olhava o confundia facilmente com qualquer estudante da Faculdade de Comunicação. O agora repórter especial da GloboNews, Murilo Salviano, dedicou a manhã desta segunda-feira, 28, para falar um pouco sobre o web documentário Até breve, Haiti, produto que fez como trabalho de conclusão do curso de jornalismo.  Prestes a mudar para o Rio de Janeiro, ele conversou também sobre sua carreira e os desafios da cobertura jornalística atual.

Uma boa história para contar” foi a motivação para ir à Brasileia, no Acre. Murilo queria retratar a imigração em massa de haitianos diferente do comum, além dos dados frios e superficiais que vinham sendo noticiados à época. Conseguiu. Até breve, Haiti passa emoção e realidade dos imigrantes através do conteúdo multimídia de alta qualidade que lhe rendeu grande repercussão e premiações como o Expocom Nacional e MPT de Jornalismo. Escolheu web documentário pelo dinamismo e pelo desafio de produzir uma reportagem transmídia, técnicas aprendidas durante intercâmbio na Université de Rennes I (DUT), na França.

A experiência internacional serviu para complementar aquelas passadas durante os anos na Universidade de Brasília. Conviver com diversos grupos diferentes na universidade e passar pelos desafios impostos lhe acarretaram crescimento e um olhar mais humano frente às situações; o que, segundo ele, engrandece um jornalista. “O jornalismo não é só técnica. É muito além disso! Ele é humano, é estética, é arte, é transgressão. O que diferencia um jornalista de comunicador é a responsabilidade social!” Ele destacou ainda a capacidade dos professores da FAC em despertar a criatividade e o senso crítico nos alunos frente às situações do mercado.

O ex-extensionista do SOS Imprensa trilhou um caminho brilhante até chegar à GloboNews.  Intercâmbio, projetos de pesquisa, reportagem especial na Amazônia, estágios na TV Globo em Brasília e Londres. Pedra por pedra, Murilo construiu o alicerce de uma sólida carreira que sonha ter a frente.  “Na França, fiz o meu plano de carreira, mirando estar aos 45 anos como um bom correspondente internacional. Mas o que eu precisava fazer para chegar lá? A partir dessa questão fui trilhando cada passo que deveria dar para alcançar meu objetivo. A vida tem surpresas e nem tudo sai como planejado, mas ter uma meta e etapas a cumprir pode não te levar ao que você quer, mas te deixará num bom caminho.”

O que é preciso para ter uma carreira de sucesso no jornalismo? Bom, isso nem mesmo Murilo Salviano pode nos dizer. O que ele pôde nos ensinar nesse curto período de conversa é que a transgressão do comum, a busca por qualidade e o lado humano devem reger a carreira jornalística e, consequentemente, podem ser as pegadas para a conquista desejada.

 

3 comentários sobre “#SOSNews: O bom filho à FAC torna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s