A tecnologia nos faz escolher entre privacidade, segurança ou conforto

Por Gabriel Shinohara

Imagine uma terra onde todas as informações do mundo estão acessíveis a todos, de graça, mas, para acessar esses dados, você precisa passar os seus: primeiramente, nome, idade e cidade; mais para frente, costumes, gostos, hábitos e amizades. Seria uma troca justa?

Continuar lendo